top of page

Criminalização do Coach e do Coaching



Nos últimos dias tenho recebido uma enxurrada de e-mails e mensagens no aplicativo falando sobre matéria que relaciona atividades de Coaching a crime.


É fato que a mídia especulativa que precisa vender, usa chamadas dúbias para ter a atenção de seu público, quando o texto na verdade é algo totalmente diferente daquilo que aparenta ser.


Com essa premissa básica, convido o leitor a pensar e raciocinar com imparcialidade, a base das seguintes perguntas:


O que se pede é a criminalização do Coach ou a do charlatão que se diz coach sem certificação ou formação?


O que se pede é a criminalização do Coaching ou daqueles que usam o título pra fazer hipnose, reprogramação de DNA, intervenção quântica , etc, que em nada, tem relação com o Coaching.

O que se pede é a criminalização do Coach ou daqueles que, sem formação e expertise, se propõe a fazer o que só psicólogos ou psiquiatras tem o direito e competência pra fazer ?


Em todas as áreas de atuação existem aqueles que são profissionais sérios, formados, bem preparados, com expertise e em alguns casos renomados e cheios de autoridade com evidência plausível, e por outro lado, aproveitadores, charlatães, enganadores, extorsores, além dos incompetentes e despreparados.


Que respondam pelos seus crimes aqueles que são criminosos! Eu sou a favor disso!


Não é verdade que há proposta para criminalização do Coaching, que é um processo maravilhoso, fundamentado em ferramentas cientificamente validadas, capazes de dar clareza de objetivos, elevação do nível de consciência, aprendizagem transformacional, potencialização de recursos, aumento de performance, visando resultados extraordinários em um menor espaço de tempo.


A verdade é que, quem está usando o nome COACH pra fazer malandragem, tem que pagar o preço e sair de cena . Isso é um abuso, ante a gente séria que está dando o seu melhor para ajudar pessoas, fruto de m